Efeitos adversos, Envenenamento e Efeitos Tóxicos

De Portal da Codificação Clínica e dos GDH

2940

C.17.e. Efeitos adversos, Envenenamento e Efeitos Tóxicos

As propriedades de algumas drogas, ou substancias medicas ou biológicas, podem causar reacções tóxicas. A ocorrência de toxicidade farmacológica é classificada pela ICD-9-CM do seguinte modo:


1) Efeito adverso
Quando o fármaco foi correctamente prescrito e adequadamente administrado, codifique a reacção e o código adequado da serie E930-E949. Os códigos da serie E930-E949 devem ser usados para identificar a substancia causadora do efeito adverso da droga ou substancia medica ou biológica, correctamente prescrita e adequadamente administrada. O efeito, como taquicardia, delírio, hemorragia gastrointestinal, vomito, hipocalemia, hepatite, falência renal ou falência respiratória é codificado e seguido pelo código adequado da serie E930-E949.
Os efeitos adversos de substâncias terapêuticas correctamente prescritas e adequadamente administradas (toxicidade, reacção sinérgica, efeito lateral e reacção idiossincrática) pode ser devida a (1) diferenças entre doentes, como idade, sexo, doença e factores genéticos, e (2) factores relacionados com os fármacos, como tipo do fármaco, via de administração, duração do tratamento, dosagem e biodisponibilidade.


2) Envenenamento
a) Erro feito na prescrição do fármaco
Erros feitos na prescrição do fármaco ou na administração do mesmo pelo clínico, enfermeiro, doente ou outra pessoa, são codificados pelo código de envenenamento da serie 960-979.
b) Overdose de droga intencionalmente tomada
Se o doente ingeriu intencionalmente uma overdose do fármaco que resultou em toxicidade, deve ser codificada como envenenamento (960-979).
c) Fármaco não prescrito ingerido juntamente com fármaco correctamente prescrito e administrado
Se um fármaco ou outro agente medicinal foi ingerido juntamente com um fármaco correctamente prescrito e administrado, qualquer toxicidade resultante da interacção dos dois fármacos deve ser classificada como envenenamento.
d) Interacção de fármacos e álcool
Quando a reacção resulta da interacção de um fármaco e do álcool, esta deve ser classificada como envenenamento.
e) Sequenciamento do envenenamento
Quando se codifica um envenenamento ou reacção ao uso inadequado de medicação (por exemplo, dose errada, substancia errada, via de administração errada) o código de envenenamento deve ser codificado primeiro, seguido pelo código da manifestação. Se também houver um diagnóstico de abuso ou dependência de droga, o abuso ou dependência deve ser codificado como código adicional.
Ver secção I.C.3.a.6.b. se o envenenamento é resultado do mau funcionamento da bomba de insulina e Secção I.C.19 para o uso geral de códigos E.


3) Efeitos Tóxicos
a) Códigos de efeitos tóxicos
Quando uma substancia nociva é ingerida ou entra em contacto com uma pessoa, é classificada como efeito tóxico.
Os códigos de efeitos tóxicos estão nas categorias 980-989.
b) Sequenciamento dos códigos de efeitos tóxicos
Um efeito tóxico deve ser codificado primeiro, seguido pelo código que identifica o resultado do efeito tóxico.
c) Códigos de causa externa para efeitos tóxicos
Um código de causa externa das categorias E860-E869 é utilizado para exposição acidental, os códigos E950.6 ou E950.7 para lesão auto-infligida, categoria E962 para agressão, ou categorias E980-E982, para não determinado, também deve ser utilizado para indicar a intenção.



Continue no texto das Normas:

página anterior: C.17.d.Codificação de desbridamento de ferida, infecção ou queimadura
página seguinte: C.17.f.Complicações de cuidados





Esta página faz parte da tradução das ICD-9-CM Official Guidelines for Coding and Reporting:

Normas Oficiais para o uso da ICD-9-CM na Codificação e Relatórios

Secção I. Convenções, orientações gerais para codificação e orientações específicas por capítulo
Secção II. Selecção do diagnóstico principal
Secção III. Codificação de Diagnósticos adicionais
Secção IV. Guidelines para codificação de episódios de ambulatório
Apêndice I: Guidelines sobre a codificação de situações presentes na admissão





Ferramentas pessoais
Ferramentas