4 - Doenças provocadas por agentes físicos

De Portal da Codificação Clínica e dos GDH

5387
Lista das doenças profissionais
4 - Doenças provocadas por agentes físicos
Código Factores de risco Doenças ou outras manifestações clínicas Caracterização (prazo indicativo)

(**)

41.01 Radiações ionizantes Anemia progressiva ligeira hipoplástica ou aplásica

Anemia progressiva grave hipoplásica

Diátese hemorrágica

Leucopenia com neutropenia

Estados leucemóides

Leucemias

Blefarite ou conjuntivite

Queratite

Catarata

Radiodermites agudas e radiepitelites agudas das mucosas

Radiodermites crónicas e epitelioma maligno da pele

Radiolesões crónicas das mucosas

Radionecrose óssea

Sarcoma ósseo

Carcinoma broncopulmonar por inalação

1 ano

3 anos

1 ano

1 ano

3 anos

10 anos

7 anos

1 ano

5 anos

2 meses

10 anos

5 anos

5 anos

15 anos

10 anos

Todos os trabalhos que exponham à acção das radiações ionizantes, como, por exemplo:
Extracção e tratamento de minerais radioactivos;
Produção e emprego de substâncias radioactivas;
Preparação e emprego de produtos químicos e farmacêuticos radioactivos;
Fabrico de aparelhos produtores de radiações ionizantes e seu emprego;
Fabrico e aplicação de produtos lunlinescentes por meio de substâncias radioactivas;
Investigação científica com isótopos radioactivos, aparelhos geradores de radiações ou outras fontes radioactivas.
41.02 Radiações infravermelhas Catarata 3 meses
Trabalhos de fusão de metais e de vidro nas indústrias metalúrgica, vidreira, etc.
41.03 Radiações ultravioletas Conjuntivites e lesões da córnea

Dermite

15 dias

7 dias

Trabalhos de soldadura, utilização de lâmpadas de radiações ultravioletas e trabalhos de laboratório e de esterilização.
41.04 Iluminação insuficiente (e outros factores) Nistagmo 1 ano
Trabalhos em minas e túneis.
42.01 Ruídos Hipoacusia bilateral por lesão coclear irreversível devida a traumatismo sonoro. A audiometria tonal deverá revelar no ouvido menos lesado uma perda da acuidade média não inferior a 35 dB, calculada sobre as frequências de 500, 1000, 2000 e 4000 ciclos por segundo. A perda média é a média aritmética ponderada das perdas observadas nas frequências de 500, 1000, 2000 e 4000 ciclos por segundo, sendo os coeficientes de ponderação, respectivamente, 2,4,3 e 1. 1 ano
Todos os trabalhos que impliquem exposição a níveis sonoros excessivos, como, por exemplo:
Trabalhos em caldeiraria;
Martelagem, rebitagem e estampagem de metais;
Trabalhos em teares de lançadeira;
Trabalhos de estampagem de tecidos;
Trabalhos com martelos e perfuradores pneumáticos;
Trabalhos em salas de máquinas de navios;
Trabalhos com rotativas na indústria gráfica;
Trabalhos em linhas de enchimento (de garrafas, de barris, etc.) na indústria alimentar;
Utilização e destruição de munições ou de explosivos militares;
Trabalhos de construção civil efectuados com máquinas ruidosas (bulldozers, escavadoras, pás mecânicas, ete.);
Afinação, ensaios e utilização de motores de explosão e de propulsão e de reactores;
Discotecas de salas de diversão.

(Em trabalhos de afinação de motores de explosão e de propulsão e de reactores, o período mínimo de exposição é de 30 dias; nos outros, é de um ano.)

43.01 Pressão superior à atmosférica Osteonecrose (do ombro, da anca ou do joelho), com ou sem lesões articulares, diagnosticada radiograficamente.

Síndroma vertiginosa (labiríntica)

Otite média, subaguda ou crónica

Hipoacusia por lesão coclear irreversível comprovada por audiometria. A audiometria deverá revelar no ouvido menos lesado uma perda da acuidade média não inferior a 35 dB, calculada sobre as frequências de 500, 1000 e 2000 ciclos por segundo.

A perda média é a média aritmética das perdas observadas nas frequências de 500, 1000 e 2000 ciclos por segundo, com ponderação dupla para as frequências de 1000 ciclos por segundo.

20 anos

3 meses

3 meses



6 meses

Todos os trabalhos executados em ambientes com pressão superior à pressão atmosférica, como, por exemplo, os de escafandristas, de mergulhador e os realizados em câmaras pneumáticas submarinas.
44.01 Vibrações (transmitidas por máquinas-ferramentas ou por ferramentas, peças e objectos com elas associados). Afecções osteoarticulares

Artrose hiperosteosante do cotovelo;
Osteonecrose do semilunar (doenças de Kienböck);
Osteonecrose do escafóide cárpico (doença de Köhler).

Perturbações angioneuróticas da mão, tais como cãibras, predominando nos dedos indicador e médio e podendo acompanhar-se de alterações duradouras da sensibilidade.

1 ano




5 dias

Todos os trabalhos expondo habitualmente às vibrações produzidas por:
Máquinas-ferramentas, como, por exemplo, martelos pneumáticos e engenhos similares, máquinas de esmerilar, de rebarbar, de polir, de serrar, de aplainar, etc.;
Ferramentas, peças e objectos associados às máquinas precedentes, nomeadamente em trabalhos de acabamento, de moldagem ou de modelagem.
45.01 Pressão sobre bolsas sinoviais devida à posição ou atitude de trabalho. Bursite aguda, pré ou infrapatelar - fase aguda

Bursite crónica ou infrapatelar, olecraniana acromial

7 dias

3 meses

Trabalhos executados habitualmente na posição ajoelhada, na construção civil e obras públicas e congéneres e nas minas.

Trabalho de polimento de vidro e de outros materiais.
Trabalhos de carga e descarga ao ombro do homem.

45.02 Sobrecarga sobre bainhas tendinosas, tecidos peritendinosos, inserções tendinosas ou musculares, devida ao ritmo dos movimentos, à posição ou atitude de trabalho Tendinites, tendossinovites e miotendossinovites crónicas, periartrite escápulo-humeral, condilite e epicondilite, estiloidite. 3 meses
Trabalhos executados habitualmente a ritmo (movimentos frequentes e rápidos) e em posição ou atitude que determinem sobrecarga sobre bainhas tendinosas, tecidos peritendinosos, inserções tendinosas ou musculares, como, por exemplo, levantar materiais, abrir valas, martelar, britar pedra, esmerilar, pintar, limar, serrar, polir e segar.
45.03 Pressão sobre nervos ou plexos nervosos devida à posição ou atitude de trabalho (paralisias). Paralisias 3 meses
Trabalhos executados habitualmente em posição ou atitude que determine compressão de nervos ou plexos nervosos, como, por exemplo, trabalhos de carga e descarga ao ombro do homem, de polimento de vidros e de outros materiais, de carpintaria, de esmerilagem, de tornearia e de britagem de pedra.
45.04 Pressão sobre cartilagem infra-articular do joelho devida à posição de trabalho (período mínimo de exposição: 3 anos). Lesão do menisco 3 meses
Trabalhos executados habitualmente em posição ajoelhada, na construção civil e obras públicas e congéneres e nas minas.
(*) Apenas aplicável às situações em que se verifica suspensão da exposição ao factor de risco


In


Autores

  • Costa, Maria Manuela B Arcanjo M


Data da criação desta página e data da última modificação significativa

Página criada em 13-06-2002

Última modificação em 13-06-2002


Ferramentas pessoais
Ferramentas